X

Busque em mais de 20.000 artigos de nosso acervo.

risk-taking
Empreendedorismo

Riscos no empreendedorismo

Ser um empreendedor não é esperar a felicidade acontecer, mas conquistá-la.

O empreendedor tem o desejo árduo em buscar novo desafios, são geradores de ideias.

Para desenvolvê-las possuem habilidades natas e desenvolvidas com o tempo, dentre elas estão a liderança, persuasão, responsabilidade, acompanha e orienta metas e resultados e habilidades interpessoais, esses são alguns elementos para se desenvolver um bom empreendedorismo. Desenvolve-se assim, habilidades e competências afins de construção e realização de determinado negócio.

Ser um empreendedor não é esperar a felicidade acontecer, mas conquistá-la.

Para que o empreendimento seja executado com eficácia é necessária à visão crítica do empreendedor, dispondo de suas ideias, pro atividade, conhecimento e experiência. É também estar apto a mudanças inovações, idealizar, planejar e colocar em prática para realização.

Com a análise teórica, estatística e estudos especializados no empreendedorismo é possível prever riscos que possam surgir e estar preparados caso ele ocorra.

Assim, o perfil empreendedor tem por sua característica a curiosidade, a obstinação, a criatividade, a pró atividade e o otimismo. Capaz de gerar riqueza e mudanças tanta econômica quanto social. (Dornelas,2015).

A partir deste conceito prévio, iremos verificar como podemos implementar, desenvolver ideias, com o intuito de minimizar os riscos no negócio. Para se elaborar empreendedorismo necessita-se um grande plano de negócio que analisa vários tipos de cenários.

Nesta visão, segundo, (William A. Sahlman, 2002) é necessário enfocar em duas perguntas: o mercado total para o produto ou serviço do empreendimento é grande, está em rápido crescimento, ou as duas coisas? O setor já é, agora, ou poderá vir a se tornar, estruturalmente atraente? O que pode ajudar a responder estas questões é a ferramenta plano de negócio que proporciona uma visão do todo do negócio.

Bons planos de negócios, em outras palavras, discutem pessoas oportunidades e contexto como um alvo móvel. Os três fatores (e a relação entre eles) costumam mudar ao longo do tempo quando uma empresa evolui de start-up para empresa em progresso. Portanto, qualquer plano de negócios digno do tempo que leva para ser preparado ou lido precisa concentrar a atenção nos aspectos dinâmicos do processo do empreendedorismo. Segundo (Amar Bhide,2002) realizar estudos, traçar metas, projetar um plano de negócio para que o empreendimento seja bem-sucedido e conquiste um público idealizado.

Diante disso, as estratégias que deram certo, baseia-se em criatividade, capacidade de execução contrapondo com a concorrência, este então chamado abalando o equilíbrio competitivo, que visa fazer as coisas de modo certo, tendo habilidade em execução.

Concluindo, em um mercado tão competitivo, alguns riscos podem ser previstos para o empreendedor. O risco de oportunidade é definido como a possibilidade de perdas ou ganhos financeiros e aonde devem ser analisadas pelo empreendedor. Saber identificar o risco para transformá-la em oportunidade, dando sustentabilidade na organização.

E também os riscos de retorno que se refere à tomada de decisão são constantes em risco e retorno, existe uma correlação forte e positiva entre níveis de risco e de rentabilidade das diversas alternativas de investimentos, ou seja, quanto maior o risco, maior o retorno da aplicação, determinando em uma visão a longo prazo.

As decisões envolvendo risco sempre deverão ser norteadas pela postura do empresário frente à equação risco x retorno: ser arrojado, moderado ou conservador. Segundo (Paulo Sérgio Monteiro dos Santos, 2002).

Para mitigar os riscos acima, deve se ser implantado uma gestão de risco no sentido de diminuir os riscos negativos (ameaças) e identificar os riscos positivos (oportunidades).

Conclui-se esse artigo com o pensamento do nobre autor Augusto Cury.

“Ser um empreendedor é executar os sonhos, mesmo que haja riscos. É enfrentar os problemas, mesmo não tendo forças. É caminhar por lugares desconhecidos, mesmo sem bússola. É tomar atitudes que ninguém tomou. É ter consciência de que quem vence sem obstáculos triunfa sem glória. É não esperar uma herança, mas construir uma história… Quantos projetos você deixou para trás? Quantas vezes seus temores bloquearam seus sonhos? Ser um empreendedor não é esperar a felicidade acontecer, mas conquistá-la.”

_

Autor: Eduarda Zilch

Comente este artigo

Populares

CONTEÚDO EXCLUSIVO. TÁTICAS UTÉIS. EMPREENDEDORISMO COMO NENHUM OUTRO.

Para fechar esta janela, clique na área escura.

CLOSE
Topo